Onde obtenho dados estatísticos oficiais para aquicultura no Brasil?

Olá empreendedores e demais interessados em assuntos aquícolas, segue abaixo uma informação importante para quem acompanha as estatísticas referentes a produção de pescados. Muitos se perguntaram após a absorvição do Ministério de Pesca e Aquicultura - MPA pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - MAPA, e antes mesmo de sua extinção, os dados estatísticos encontravam-se indisponíveis para download, deixando estudantes, pesquisadores e profissionais sem dados estatísticos oficiais para base para elaboração de trabalhos e projetos, dificultando e muito a qualidade dos mesmos. 

Graças a um acordo entre o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE e o Ministério da Pesca e Aquicultura, assinado em setembro de 2013, no mesmo ano a Pesquisa da Pecuária Municipal - PPM sofreu reformulações em seu conteúdo. A principal novidade é a introdução da investigação da produção da aquicultura. Portanto, no PPM de 2013, você terá acesso a dados estatísticos referentes a produção de pescado advindos da aquicultura para o ano de 2013 no Brasil.

A PPM do IBGE é realizada anualmente desde 1973, e por meio dela são levantados os dados municipais da atividade pecuária - para mais informações acesse aqui.

Acesse o link para download em PDF da Pesquisa da Pecuária Municipal - PPM de 2013, ou baixe diretamente por esse link AQUI.

O Brasil possui grande potencial para o desenvolvimento da aquicultura devido à sua vasta área territorial (8,5 milhões de km2 ), farta disponibilidade de água potável, extensa orla marítima (8 698km1 ) e condições climáticas favoráveis. Nesse sentido, ainda há um grande potencial da aquicultura a ser explorado, gerando novos empregos, renda e alimentos de alto valor biológico. 

Segundo a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (Food and Agriculture Organization of the United Nations - FAO), a aquicultura é provavelmente o setor produtor de alimentos que mais cresce no mundo. É praticada em vários países, sendo uma importante fonte de renda e de proteína animal, com papel relevante na segurança alimentar. Outro importante papel da atividade é a redução da pressão ambiental sobre as espécies obtidas por meio da pesca (extração animal), que tem reduzido a biodiversidade e a quantidade de diversas espécies, resultando na estagnação da produção pesqueira. 

A criação de espécies aquícolas em cativeiro é a resposta para aumentar a produção e a oferta de tais produtos para alimentação humana, como peixes e camarões. 

A PPM 2013 teve como novo desafio retratar o desempenho da aquicultura nacional (continental e marinha) em cada um dos 5.570 municípios brasileiros. A pesquisa passa a investigar anualmente a piscicultura (alevinagem e engorda), a carcinicultura (criação de camarões e suas larvas e pós-larvas), a malacocultura (criação de ostras, vieiras e mexilhões e suas sementes) e a criação de outros animais da aquicultura (rãs, jacarés etc.). Como particularidade da pesquisa, não são consideradas as produções de estabelecimentos com finalidade de lazer, como pesque-pague e hotel fazenda. Todas as 27 Unidades da Federação e 2.618 municípios apresentaram informações sobre algum dos produtos da aquicultura.