Convênio da SDR e UFPI beneficiará projeto de aquicultura sustentável

Assinatura do convênio entre a SDR e UFPI. (Foto:Jardenya Bezerra).
Piauí (PI) - A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural (SDR) firmou convênio com a Universidade Federal do Piauí (UFPI) com o objetivo de apoiar o desenvolvimento de tecnologias socioambientais, promovendo a sustentabilidade do cultivo de organismos de animais, por meio das técnicas de aquicultura, de acordo com o Plano de Trabalho aprovado.

A assinatura do convênio foi durante evento do Projeto Sementes e Saberes, realizado pelo Centro de Saberes Delta ECOcocais e UFPI, no Centro de Formação da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Piauí (Fetag). Além do secretário da SDR, Francisco Limma, e do reitor da UFPI, José Arimatéia Dantas Lopes, também participaram do evento a vice-governadora do Piauí, Margarete Coelho; o delegado do Ministério do Desenvolvimento Agrário, Marcelo Mascarenhas, dentre outras autoridades.

Secretário Francisco Limma assina convênio para projeto de aquicultura. Ao todo, serão investidos recursos na ordem de R$ 1.013.277,71 para execução do convênio. A ação vai contemplar o Projeto Centro de Tecnologias em Aquicultura Sustentável – Estação Delta da UFPI, coordenado pelo professor Josenildo de Sousa e Silva. O projeto visa o melhoramento genético de peixes, domesticação de espécies nativas da bacia do rio Parnaíba, produção de larvas, pós-larvas e alevinos de peixe e camarão.

Para Margarete Coelho, a assinatura do convênio é de grande importância, uma vez que a aquicultura tem destaque, principalmente na região Nordeste. “Os dados indicam que a aquicultura no Nordeste é a que mais cresce no Brasil. Está em primeiro lugar, ultrapassando até mesmo o Sul do país. Isso mostra o quanto nosso estado é rico também em águas de superfície como lagoas, rios, barreiros e açudes”, ressaltou a vice-governadora.

Após a assinatura do convênio, o secretário da SDR fez a doação de 300 mudas de caju e de saquinhos com sementes de milho aos jovens participantes do evento como forma, simbólica, de reforçar que uma das prioridades da pasta é o apoio à agricultura familiar. “Fico animado, porque vejo aqui um grupo de pessoas que está inserido em um processo de busca por conquistas para a juventude e para o meio rural”, revelou Francisco Limma.

Projeto Sementes e Saberes

O evento está trabalhando a temática “Construção de conhecimentos em Metodologias Participativas e Agroecologia” e segue até sábado (30). Estão sendo realizadas oficinas, palestras e capacitações com temas destinados à emancipação da juventude rural e desenvolvimento territorial e construção de novos saberes voltados para o fortalecimento da agricultura familiar.

Francisco Everardo da Silva Sousa é estudante de Engenharia de Pesca e afirmou que a aplicação deste módulo de ensino é relevante para mostrar aos jovens que existem boas perspectivas para quem vive no campo. “O ensino de novas técnicas para aplicação no meio rural, bem como incentivos do governo, a exemplo da assinatura deste convênio, contribui para evitar o êxodo rural. Esta formação vem mostrar que a vida no campo não é mais sofrida como antigamente. Hoje existe um alto teor de tecnologia disponível, existem oportunidades, facilidade de financiamentos. É possível ter êxito no campo”, declarou Francisco Everardo.

O Evento é direcionado aos participantes dos projetos Sementes dos Saberes Agroecológicos, Juventudes de Assentamentos Agrários do Piauí e Gestão dos Territórios dos Cocais-PI e da Planície Litorânea-PI; e conta com o financiamento do Ministério do Desenvolvimento Agrário; Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação; Secretaria Nacional da Juventude; Secretaria de Política para Mulheres; CNPq; Incra e Banco do Nordeste.