Compostagem e fermentação de resíduos de pescado para a produção de fertilizantes orgânicos


Na cadeia produtiva bovina existe um aproveitamento de 100% da matéria-prima. No caso da produção de pescado, este aproveitamento não passa de 50%, e o restante é descartado. Este ano, pesquisadores da Universidade de Santa Maria e de Pelotas, junto com a EMBRAPA e a FEPAGRO, publicaram um artigo mostrando que resíduos de pescado podem ser utilizados na produção de compostos e fertilizantes orgânicos através do processo de compostagem e fermentação. O experimento foi realizado na Estação Experimental Cascata/Embrapa Clima Temperado. Os principais pontos que viabilizam o uso desses adubos em sistemas de produção de base ecológica foram avaliados.

Para o processo de compostagem utilizou-se, junto com o resíduo de pescado, casca de arroz in natura e casca esgotada de acácia. O composto elaborado com resíduos de pescado e casca esgotada de acácia apresenta-se como uma boa fonte de nutrientes para as culturas, podendo ser indicado como adubo orgânico para sistemas de produção de base ecológica. Em relação ao fertilizante orgânico líquido, nas condições em que o experimento foi realizado, conclui-se que o composto resultante da fermentação aeróbica ou anaeróbica do resíduo de pescado, apresenta-se como uma viável fonte de nutrientes para sistemas produtivos de base ecológica.

Download do artigo AQUI.